Páginas

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

PROCURA-SE REPRESENTANTES

Estamos buscando parceiros para revender a Flowz em Santa Catarina...
Se você é dinâmico, comunicativo, gosta de moda e vendas fale conosco e seja um representante Flowz!

Nossos produtos tem ótimo preço e saída...
e a porcentagem oferecida por nós é bem lucrativa!

-> mande um e-mail para flowzwear@hotmail.com com o assunto: Quero vender Flowz.
O e-mail deve conter seu nome completo, telefone e endereço.
Nós entraremos em contato com você.

E que venha 2011 em alto astral!

A FLOWZ agradece á todos que compareceram na reabertura do atelier.
Ficamos felizes com a presença de cada um!

Atendemos com hora marcada {55 (47) 8855-9971} e continuamos com as visitas ao cliente no local de sua preferência também com agendamento de horário.

Faça-nos uma visita em Balneário Camboriú, na Rua 1926, n.665, entre a 3° e a 4° Avenida ou agende um horário personalizado, que nós vamos até você sem compromisso...
Conheça a nossa proposta de moda para um mundo melhor!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

energia nova>> 01/12/2010!!!

Vamos terminar o ano com muito axé!

Esperamos de braços abertos e com muitas novidades á todos que possam comparecer a reabertura, no dia 1° de dezembro!

Que venha com muito alto astral e vibrações do bem esta nova etapa!

abraços de luz! =)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010


Boho: Já experimentou?


Você sabe o que é o estilo Boho?


A palavra vem de Bohemian, que quer dizer Boêmio + Hippie. É um estilo derivado dos anos 70 mas com peças ou acessórios românticos.

Em resumo muito resumido, é isso que os distingue. As batas, vestidões, coletes e os head bands (faixas de couro trançado) são típicos desse look.
Esse estilo descolado e super contemporâneo é o queridinho das novaiorquinas e londrinas. Várias celebridades são adeptas e inclusive divulgadoras do estilo: Sienna Miller, Micha Barton, Kate Moss e as gêmeas Olsen.


Faz parte desse visual um clima "estou super na paz, de bem com a vida". A mistura se incrementa com peças de grife, brechó e outras populares. Isso não é o máximo? É uma mistura desarrumada totalmente planejada. E o resultado é uma roupa totalmente pessoal.
As estampas tipo liberty (flores miudinhas) também são típicos dessa tendência. Por isso ela vem com tudo nessa primavera-verão 2010/2011.


No verão completam o visual tons claros, as rendas, rasteiras e mais recentemente os tamancos, na versão para 2010/2011.

E aí vai dica: a Flowz está mega baseada nessa tendência cool...

Confira as estampas Boho, as novas head bands e o alto astral da Mimos de Maria, esperamos sua visita em nosso atelier ou nos contate que vamos até você com peças super antenadas e dicas de moda free.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Atenção!!!! mudança de data da inauguração!

Infelizmente por problemas de força maior estamos transferindo de última hora a data da inauguração do atelier Flowz.
Contamos com a compreesão de todos. Estamos no aguardo para confirmarmos em breve a nova data.
Está prevista para dia 1° de dezembro...e se tudo der certo a vibe nesse dia será melhor ainda!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Aparador de livros com caixa de cereal...






Quem tem muitos livros na prateleira sabe que eles podem se transformar em uma grande bagunça se não forem bem organizados. E para ajudar nessa missão, as meninas do blog Uma Aspone Qualquer e do Flickr =Mimi= fizeram um aparador de livro com caixa de cereal usada. Basta uma tesoura e um pouco de criatividade para transformar o que iria para o lixo em um objeto novo e cheio de serventia!

Materiais:


Caixa de cereal;
Tinta branca;
Pincel;
Cola para tecido e para decoupagem;
Tecido, papel ou tinta para cobrir;
Tesoura.

1º passo: Recorte a caixa



Pegue a caixa de cereal e trace o desenho que desejar. Em seguida, recorte-a seguindo o formato projetado. Com apenas isso seu aparador já está basicamente pronto! Viu como foi fácil? Os próximos passos são apenas para enfeitá-lo e deixa-lo com a sua cara, mas se você gostou desse jeito, já pode começar a guardar seus livros, revistas e apostilas.

2º passo: Prepare a base



Decidiu continuar? Então passe uma demão de tinta em toda a superfície da caixa. Isso irá esconder os detalhes da embalagem e deixá-la pronta para o próximo passo.

3º passo: Cubra com o tecido ou papel



Chegou a hora de liberar a sua imaginação! Agora que já tem a base do seu aparador pronta, você já pode cobrir a caixa com os tecidos ou papel escolhido, fazer montagens com gravuras, patchwork, pinturas ou o que mais quiser.


No exemplo acima, a =Mimi= usou cola para decoupagem para colar o tecido na caixa e cola própria para tecido para o acabamento.

Pronto!

Agora é só esperar a cola secar e seu aparador está pronto! Uma ótima idéia de como reaproveitar um material que todo mundo tem em casa e sem gastar quase nada!
fonte: www.eco4planet.com

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Mundo de Plástico


"Mundo de Plástico: Hora de Pensar alternativas para as embalagens"

'Não há dúvidas que as embalagens facilitam muito o nosso dia a dia, pois tudo aquilo que compramos e consumimos são embalados. Alguns produtos recebem até uma embalagem adicional, visto que quando saímos das compras, com dois ou três produtos (já embalados), ainda usamos a famosa sacolinha plástica. Mas nem sempre isso foi assim...Tenho como lembrança de infância de que alguns produtos eram vendidos a granel e empacotados em cartuchos de papel. Lembro também que naquela época alguns consumidores preferiam levar suas próprias embalagens (vasilhas) de casa. A maioria dos produtos era in-natura e preparados posteriormente para consumo. As bebidas de grande giro (geralmente refrigerantes e cervejas) eram somente comercializados em embalagens de vidro retornáveis. Desse tempo para cá muita coisa mudou!

Vamos relembrar do momento em que as empresas começaram a explorar comercialmente suas próprias embalagens, principalmente para facilitar o nosso cotidiano com a diversidade em seus produtos. Um grande “avanço” começou com a utilização das embalagens descartáveis, geralmente de plástico, pois eliminava a logística de retorno e também passava uma nova cultura de que o descartável era mais limpo e higiênico. Sem contar nesse período o valor agregado que essas embalagens passaram a trazer aos produtos.

Infelizmente não posso encerrar esse parágrafo com a mesma frase do anterior “desse tempo para cá muita coisa mudou”.Atualmente esse modelo combinado de alto consumo com embalagens descartáveis persiste e vem trazendo, cada vez mais, grandes impactos devido a quantidade de resíduos gerados. E de quem é a responsabilidade? Só das empresas que necessitam vender mais porque a demanda é crescente? Só dos consumidores que deveriam ser mais conscientes no momento do descarte? A nova lei dos resíduos irá trazer soluções efetivas? Ou devemos encontrar uma alternativa conjunta?...'

Vale a pena conferir: Reportagem da nova edição da revista GERAÇÃO SUSTENTÁVEL (n° 20). Que aborda o ecodesign e as novas tecnologias de embalagens que impactam menos o meio ambiente, mas conscientes de que a solução ainda está muito distante.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

ATELIER FLOWZ DE CARA NOVA!!!

O atelier da FLOWZ está de 'roupa nova' e convidamos á todos para celebrar conosco a reabertura...

Inauguração - DIA 20 DE NOVEMBRO - SÁBADO!
Á partir dás 16:00h
Rua 1926, n.665 - Centro
Balneário Camboriú - SC

MODA SUSTENTÁVEL...
ARTESANATO...
LANCHINHOS NATURAIS...
MÚSICA... E MUITA ENERGIA DO BEM!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

SEM TEMPO???

LIGUE, MANDE E-MAIL, NOS CONTATE PELO BLOG, ORKUT OU FACEBOOK...
NÓS VAMOS ATÉ VOCÊ!
Agende uma visita sem compromisso, no horário que for melhor pra você. Nossos vendedores terão o maior prazer em lhe atender a domicílo, no trabalho, ou onde você preferir!

Mimos de Maria... alto VERÃO 2011























quarta-feira, 13 de outubro de 2010

* ECONOMIA SOLIDÁRIA



“Muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas mudaram a face da terra”. Este conhecido provérbio africano traduz o lema da Economia Solidária, um novo sistema econômico regido pelos valores de autogestão, democracia, cooperação, solidariedade, respeito à natureza, promoção da dignidade e valorização do trabalho humano, tendo em vista um projeto de desenvolvimento sustentável global e coletivo.

A cooperação, fortalecimento do grupo, sem patrão nem empregado, cada um pensando no bem de todos e no seu próprio bem regem o ritmo de trabalho daqueles que trabalham de acordo com os valores da Economia Solidária, que também é entendida como uma estratégia de enfrentamento da exclusão social e da precarização do trabalho, sustentada em formas coletivas, justas e solidárias de geração de trabalho e renda.

Feira de Trocas
Surgidas no Canadá nos anos 1980, essas feiras se baseiam em princípios da economia solidária: substituir o lucro, a acumulação e a competição pela solidariedade e pela cooperação; valorizar o trabalho, o saber e a criatividade humana e não o capital e sua propriedade; buscar um intercâmbio respeitoso com a natureza.

Bazares, feiras de troca, mutirões ou redes de trocas solidárias são diferentes nomes que se dão aos grupos que se organizam para intercambiar seus produtos e serviços sem usar dinheiro. Assim, o pouco dinheiro disponível pode ser utilizado para outras finalidades e pode-se ter acesso a muitos bens e serviços que de outra forma não seriam possíveis. Desde o principio dos tempos, a troca ou escambo foi a forma de intercambiar produtos e serviços por outros objetos e serviços, diretamente, sem a utilização de dinheiro. Duas eram suas principais limitações:
1. nem sempre quem necessita algo pode oferecer algo em troca à mesma pessoa que produz aquilo que ela necessita;
2. nem sempre os valores intercambiados são equivalentes. Nos clubes de troca, essas dificuldades são superadas graças ao uso de uma “outra moeda”, que substitui o dinheiro oficial entre os participantes do grupo. Na verdade, historicamente, a moeda apareceu para remediar este tipo de situação. Com o passar do tempo, ela “evoluiu” e deixou de ser usada somente como meio de pagamento e unidade de contas; adquiriu valor de reserva e se transformou em mercadoria, transformando a sua acumulação em equivalência de riqueza...
Por isso, as diversas formas de resistência a esse tipo de economia que concentra o dinheiro em poucas mãos inventaram uma “outra moeda” que corrige a Historia e devolve a função primitiva de ser somente facilitadora dos intercâmbios entre produtores e consumidores. É nesse sentido que, longe de ser uma regressão ao passado como a vem alguns, a moeda social significa uma superação dessa encruzilhada do sistema financeiro internacional, onde hoje o dinheiro foi retirado da produção e desviado para a especulação.

Como organizar uma feira de trocas solidária
Veja como organizar uma feira de trocas solidárias em seu condomínio, rua ou clube:

1. Reúna ao menos dez participantes que possam levar bens e/ou serviços para trocar. Valem de alimentos caseiros, roupas, livros e objetos usados a aula de violão, corte de cabelo e coisas fora do mercado formal, como cuidar do gato ou fazer as compras.

2. Defina a data, a periodicidade e o local, que pode ser o clube, o salão de festas do condomínio ou um galpão alugado, por exemplo. Lá, os participantes vão expor suas mercadorias como quiserem: numa barraquinha de feira, numa mesa, toalha no chão e por aí vai.

3. Crie uma moeda social, uma nota com nome e identidade visual próprios, que não tem valor fora da feira – é como o dinheiro do jogo Banco Imobiliário, lembra? Imprima cerca de 50 unidades por pessoa (veja como cada participante consegue a moeda no item 4). O papel da moeda é permitir as trocas indiretas, do contrário, você poderia querer uma caneca, mas o dono dela não gostou de nada que você tem a oferecer – e aí, como ficaria?

4. Organize um banco, que compra com a moeda social uma cota dos produtos ou serviços durante a feira. Essa é a forma de colocar as moedas em circulação para a feira começar. Por isso, as pessoas devem se dirigir ao banco logo na chegada (os produtos ou serviços adquiridos pelo banco, por sua vez, podem ser revendidos na própria feira ou vendidos fora dela, e os recursos obtidos, usados na organização do próprio evento).

5. Defina o valor dos produtos ou serviços levados para trocar. Cada feira cria seu próprio parâmetro de valores. Por exemplo: um eletrodoméstico em bom estado pode valer de 10 a 20 moedas sociais; uma massagem, de 5 a 10; e uma camisa nova.

6. Leve também materiais recicláveis para vender ou doar ao banco. No primeiro caso, o banco vende os resíduos à indústria da reciclagem. No segundo, ele os doa para cooperativas de catadores.

7. Guarde no banco as moedas sociais que sobrarem. Você irá recebê-las de volta na edição seguinte da feira.


fontes: http://institucional.varzeapaulista.sp.gov.br/
http://www.economiaviva.com.br/
http://planetasustentavel.abril.com.br/

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

UPcycle!

OLHE AS COISAS COM OUTROS OLHOS...
USE A IMAGINAÇÃO E REUTILIZE O VELHO PARA CRIAR ALGO NOVO!!!
Isso se chama UPCYCLE...ou REUTILIZAR...
Pratique os 3R's - reduza, reutilize e recicle!
Blusa que virou bolsa e polaina na Flowz:

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

CLEAN UP THE WORLD! >>Limpando o Mundo!

Neste sábado que passou, 18 de setembro, comemora-se mundialmente o Dia da Limpeza de Praias e Ambientes Costeiros e, em homenagem à data, o Unep – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente promove, simultaneamente, em mais de 125 países, o Clean Up The World. Com o tema “Biodiversidade – Comunidades Cuidando da Natureza”, o evento mobiliza cerca de 35 milhões de voluntários ao redor do mundo, que recolhem o lixo das praias e regiões costeiras próximas às suas moradias, das 10h às 13h.
Eu Aline Maria, não podia deixar de participar, representando também a Flowz. Foi uma experiência ótima, todos estavam com boa vontade e felizes de estarem participando!
Juntamos uns 20 sacos de lixo ou mais... é, até esquecemos de contar, mas segundo a organização, todo lixo vai ser pesado e destinado para o lugar certo. Valeu e serve como estímulo para que outras ações do tipo venham a acoontecer com mais frequência.

Confira algumas fotos na nossa equipe de limpeza... na Praia de Laranjeiras, Balneário Camboriú, SC.























quem segue